EMISSÃO DE ÓXIDOS DE ENXOFRE (SOX) NA COMBUSTÃO INDUSTRIAL

Renato Vergnhanini Filho

Resumo

Os óxidos de enxofre (SO2 e SO3 - SOx) são formados nas indústrias pela queima de combustíveis fósseis que têm enxofre em sua composição (óleo combustível, carvão mineral). Eles são considerados poluentes atmosféricos, pela sua ação no meio ambiente e o SO3 tem, ainda, o agravante de reagir com a água dos gases de combustão e formar ácido sulfúrico (H2SO4), que pode se condensar e provocar corrosão no interior dos equipamentos. A emissão de SOx pode ser reduzida atuando-se diretamente no combustível ou instalando-se sistemas de dessulfuração nas chaminés dos equipamentos. Nos trabalhos de pesquisa e desenvolvimento, e de prestação de serviços à indústria realizados pelo LET, as emissões de SOx são calculadas, utilizando-se aplicativo desenvolvido pelo Laboratório ou são medidas, empregando-se instrumentação prescrita em normas.

Texto completo:

PDF

Número de visualizações: 281

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO. Portaria no 80, 30 de abril de 1999. Estabelece o Regulamento Técnico ANP nº 003/99, anexo a esta Portaria, que especifica os óleos combustíveis de origem nacional ou importados a serem comercializados em todo o território nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 3 maio 1999.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. Qualidade do ar no Estado de São Paulo 2018. São Paulo: CETESB, 2019. (Série Relatórios).

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PALO S.A. AComb - análise de combustíveis industriais. Aplicativo de autoria de Clayton Dimas Ribeiro Fernandes com registro no INPI em 14.06.1995 sob no 01127, em nome do IPT.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 8, de 6 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o estabelecimento de limites máximos de emissão de poluentes no ar para processos de combustão externa de fontes fixas de poluição. Diário Oficial da União, Brasília, 28 dez. 1990. p. 25539.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 382, de 26 de dezembro de 2006. Estabelece os limites máximos de emissão de poluentes atmosféricos para fontes fixas. Diário Oficial da União, Brasília, 2 jan. 2007. p. 131.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução no 436, de 22 de dezembro de 2011. Estabelece os limites máximos de emissão de poluentes atmosféricos para fontes fixas instaladas ou com pedido de licença de instalação anteriores a 02 de janeiro de 2007. Diário Oficial da União, Brasília, 26 dez. 2011.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 491, de 19 de novembro de 2018. Dispõe sobre padrões de qualidade do ar. Diário Oficial da União, Brasília, 21 nov. 2018. p. 155.

OKKES, A. G. Get acid dew point of flue gases. Hydrocarbon Processing, v.66, n.7, p.53-55, 1987.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY. External combustion sources. volume 1: stationary point and area sources. In: AP-42, Compilation of air pollutant emission factors. 5th ed. Washington: EPA, 1997. v. 1, cap. 1.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY. Method 6C: Determination of sulfur dioxide emissions from stationary sources (instrumental analyser procedure). Air Emission Measurement Center (EMC), 02 aug. 2017.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY. Method 6: Determination of sulfur dioxide emissions from stationary sources. Air Emission Measurement Center (EMC), 03 aug. 2017.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY. Method 8: Determination of sulfuric acid and sulfur dioxide emissions from stationary sources. Air Emission Measurement Center (EMC), 08 jan. 2019.

USHIMA, A. H. Formação de poluentes em processos industriais de combustão: compostos de enxofre (SOx). São Paulo: IPT, 1986, 38 p. (Apostila do Curso Combustão Industrial).

VERGNHANINI FILHO, R. Formação de poluentes em processos industriais de combustão: introdução. São Paulo: IPT, 1986, 9 p. (Apostila do Curso Combustão Industrial).

Apontamentos

  • Não há apontamentos.