Sistema de fôrmas para lajes maciças de concreto armado: recomendações para emprego do sistema deck.

Fernando Rodrigues Fernandes

Resumo

Este artigo apresenta um resumo das recomendações para o emprego do sistema de fôrmas tipo deck, quando o sistema estrutural é definido com lajes planas de concreto armado. Para estabelecer estas recomendações analisaram-se diversos aspectos, como o projeto arquitetônico, o sistema de fôrmas e o sistema estrutural, considerando coleta de informações junto aos intervenientes no processo de decisão e a trajetória profissional do autor, neste segmento de conhecimento. Para determinar o melhor sistema de fôrmas para um projeto, faz-se necessária a análise simultânea de todos os fatores apontados neste artigo e em outros trabalhos. Os profissionais da indústria da construção civil buscam a redução de custos, em especial da estrutura de concreto armado, que se obtém num processo de racionalização da obra. O projeto arquitetônico prevê, nesse caso, o sistema estrutural em lajes planas sem vigas, onde o sistema de fôrmas representa um alto custo e muitas vezes não recebe a atenção necessária. A utilização do sistema de fôrmas tipo deck é uma alternativa ao sistema de fôrmas convencional, que pode trazer vantagens, como maior produtividade em função das repetições no formato, principalmente em edificações de multipavimentos com maior versatilidade da arquitetura. Geralmente o projeto prevê grandes vãos entre os pilares, com poucas vigas, com geometria quadrada ou retangular concebida de acordo com as dimensões dos painéis do sistema deck. A racionalização do canteiro de obras dá-se em razão da utilização de equipamentos mais leves e adoção de mão de obra mais qualificada e produtiva. Todavia, a viabilidade econômica da solução só pode ser determinada por meio de uma análise global de todos os fatores. Para estruturas recortadas, de geometria complexa e compostas por panos de lajes e vigas, o sistema convencional continua sendo a melhor solução.

Texto completo:

PDF

Número de visualizações: 45

Referências

ASSAHI, P. N. Sistema de fôrma para estruturas de concreto. São Paulo. [ s.n.]. 2000. Boletim Técnico.

COMUNIDADE DA CONSTRUÇÃO. Estrutura de concreto: 2020. Disponível em: http://www. comunidadedaconstrucao.com.br/sistemas-construtivos/3/tipologias/viabilidade/38/tipologias.html>. Acesso em 23 out.2020.

FAJERSZTAJN, Hermes. Fôrmas para concreto armado: aplicações para o caso do edifício. Tese (Doutorado). São Paulo, EPUSP, 1987.

FERNANDES JÚNIOR, F. R. Sistema de fôrmas para lajes maciças de concreto armado: Recomendações para emprego do Sistema Deck. 100f. Dissertação (Mestrado) – Mestrado Profissional em Habitação: Planejamento e Tecnologia, IPT. São Paulo. 2020. 100p.

FREIRE, T. M.; SOUZA, U. E. L. de. Classificação dos sistemas de fôrmas para estruturas de concreto armado. Universidade de São Paulo - Escola Politécnica, 2001. (Boletim Técnico n. 296).

MILLS ESCORAMENTOS E ANDAIMES. Catálogo de equipamentos – Sistema Deck. Rio de Janeiro, 2019.

SH FÔRMAS, ESCORAMENTOS E ANDAIMES. Catalogo de equipamentos. Rio de Janeiro, 2020.

SOUZA, P. A. Sistema de fôrmas para estruturas de concreto armado: comparação entre os sistemas de fôrmas convencional e Topec SH para lajes maciças. 2016. 50 f. Monografia (Especialização em Produção e Gestão do Ambiente Construido) - Engenharia de Materiais e Construção, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016. Cap. 2.

TAKEYA, T. et al. Recomendações para o projeto e a execução da estrutura em lajes – cogumelo pertencentes às UBS do plano metropolitano de saúde. São Carlos, EESC – USP. 1985.31p. Relatório.

ZORZI, A. C. Sistemas de fôrmas para edifícios. 2. ed. São Paulo: IBRACON, 2015. 193 p.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.