OXY-COMBUSTÃO - UMA ALTERNATIVA PARA A INDÚSTRIA

Renato Vergnhanini Filho

Resumo

Denomina-se oxi-combustão ao processo que utiliza um comburente com teor de oxigênio superior aos 21 % encontrados no ar atmosférico. A prática traz uma série de benefícios, sobretudo relacionados a consumo de combustível e emissão de poluentes atmosféricos, porém implica em custos adicionais, fixos e operacionais. O Laboratório de Bioenergia e Eficiência Energética do IPT atua no tema desde 1991, realizando trabalhos teóricos e experimentais, muitos em parceria ou financiados pela empresa White Martins.

Texto completo:

PDF

Número de visualizações: 292

Referências

KOBAYASHI, H.; TSIAVA, R. Oxy-fuel burners..In: BAUKAL JR., C. E. Industrial burners handbook : CRC Press, 2004. Chap. 21 .

COWARD, H.F. ;JONES, G.W. Limits of flammability of gases and vapours., U. S. Bureau of Mines, 1952. ( Bulletin 503).

COSTA, F. C. Perspectivas da incineração de resíduos de serviços de saúde com o uso de atmosferas ricas em oxigênio.2007.114f.

Dissertação (Mestrado em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos) - Instituto Mauá de Tecnologia, São Caetano do Sul, 2007.

GITMAN, G. PYRETRON. Variable gas/oxygen/air combustion system. In: of INDUSTRIAL COMBUSTION TECHNOLOGY SYMPOSIUM, II., Chicago. Proceedings […]. 1986. p. 171-178.

INSTITUTO BRASILEIRO DE PETRÓLEO, GÁS E BIOCOMBUSTÍVEIS (IBP). Os desafios tecnológicos da captura de CO2: captura de CO2 de unidades de craqueamento catalítico fluidizado (FCC) em refinarias. [S.l.]: IBP, 27 out. 2020. Fórum Online de CO2 [Webinar]. Disponível em: http://www.ibp.org.br/personalizado/ uploads/20 20/11/gustavo-moure-webinar-2-forum-de-co2.pdf. Acesso em: 13 jul. 2021.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO – IPT. AComb - análise de combustíveis industriais. Aplicativo de autoria de Clayton Dimas Ribeiro Fernandes com registro no INPI em 14.06.1995 sob no 01127, em nome do IPT.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO – IPT. Relatório Técnico No 99339-205. São Paulo: IPT, 2008.

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO – IPT. Relatórios Técnicos No 131134-205, 136479-205, 139635-205, 145209-205. São Paulo: IPT, 2013- 2015.

JEN, L. C. Estequiometria das reações de combustão. São Paulo: IPT, 1986, 21 p. (Apostila do Curso Combustão Industrial).

JENKIN, D. B. The properties of liquefied petroleum gases. London, England: Shell, 1962, 73 p.

OLIVEIRA, F. A. Uso da oxi-combustão em equipamentos convencionais como alternativa a queima com ar. 2012. 136f. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá, 2012,

REED, R. J. North american combustion handbook. 3rd ed. Cleveland : North American Mfg., 1986. 457 p.

SOUSA, F. D. A.; MESSIAS, L. S.; VERGNHANINI FILHO, R.; KOBAYASHI, W. T. Emissão de óxidos de nitrogênio em chamas oxi-combustíveis. In: ENCONTRO NACIONAL DE CIÊNCIAS TÉRMICAS, 5.; SIMPÓSIO DE ENGENHARIA TÉRMICA, 2., 1994, São Paulo. Anais [...] Rio de Janeiro: ABCM, 1994.

VERGNHANINI FILHO, R. (a). Formação de poluentes em processos industriais de combustão: material particulado. São Paulo: IPT, 1986, 28 p. (Apostila do Curso Combustão Industrial).

VERGNHANINI FILHO, R. (b) Formação de poluentes em processos industriais de combustão: óxidos de nitrogênio. São Paulo: IPT, 1986, 28 p. (Apostila do Curso Combustão Industrial).

VERGNHANINI FILHO, R. Metodologia simplificada de cálculo do rendimento térmico de caldeiras. Revista IPT | Tecnologia e Inovação. São Paulo, v. 2, n. 7, abr., 2018.

QI, F.; SHAN, J.; LI, B.; BALETA, J. Numerical study on ladle baking process of oxy-fuel combustion. Thermal Science, v. 24, n., 6A, 2020, p. 3511 - 3520.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.