Predição da octanagem de gasolina utilizando técnica rápida e não destrutiva.

Pâmela Coelho Tambani

Resumo

O número de octanas corresponde a propriedade antidetonante da gasolina automotiva. A determinação dos parâmetros RON (número de octanas pesquisa) e MON (número de octanas motor) da gasolina é realizada utilizando o método de teste padrão do motor CFR (Cooperative
Fuels Research) especificado pela American Society for Testing and Materials (ASTM). Por ser um método de alta complexidade e elevados custos de operação do motor, metodologias alternativas
utilizando a espectroscopia no infravermelho médio associada a análise multivariada, poderiam servir tanto para predição, em linha, dos parâmetros de octanagem, como para colaborar na etapa de ajustes funcionais do motor CFR. Este trabalho tem como objetivo apresentar a correlação entre os métodos de análise disponíveis no Laboratório de Bioenergia e Eficiência Energética (LBE), do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), utilizando o motor CFR (método normalizado) e o analisador portátil de medição por infravermelho médio, Petrospec GS1000 Plus VOC (método alternativo). Embora, estatisticamente, os resultados obtidos pelas duas metodologias não tenham apresentado diferenças significativas, foram observadas para algumas amostras diferenças superiores a reprodutibilidade dos métodos de referência. Os resultados evidenciam que é possível utilizar a metodologia alternativa para processos de triagem e que ainda são necessárias
otimizações dos modelos para elevar a precisão das predições.

Texto completo:

PDF

Número de visualizações: 117

Referências

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIAL. ASTM D2699-19Ɛ1: For Research Octane Number of spark-ignition engine fuel. 2019. doi: 10.1520/D2699-19E01.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIAL. ASTM D2700-19Ɛ1: For Motor Octane Number of spark-ignition engine fuel. 2019. doi: 10.1520/D2700-19E01.

ANDRADE, J.M. et al. Prediction of clean octane numbers of catalytic reformed naphthas using FT--m.i.r. and PLS. Fuel, v. 76, no. 11, p. 1035-1042, 1997. ISSN 0016-2361. doi:

S0016-2361(97)00095-1>.

BRANDÃO, L.F.P. Estudo do 1-Butanol e 2-Metil-1-propanol em misturas com a gasolina e o diesel: uma análise sob a perspectiva da especificação brasileira. 2017. 156 f. Tese (Doutorado) – Universidade de Brasília, Brasília, 2017. Disponível também via World Wide Web

https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/31599/1/2017_LuizFilipePaivaBrand%C3%A3o.pdf>. Acesso em 05 de abril de 2021.

CÔCCO, L.C.; YAMAMOTO, C.I.; MEIEN, O.F. Study of correlations for physicochemical properties of Brazilian gasoline. Chemometrics and Intelligent Laboratory Systems, v. 76, ed. 1, p. 55-63, 2005. ISSN 0169-7439. doi: https://doi.org/10.1016/j.chemolab.2004.09.004>.

KALLIGEROS, S, et al. Fuel adulteration issues in Greece. Energy, v. 28, p. 15-26, 2003. ISSN 0360-5442. doi: .

KIM, D.; WESTBROOK, C.K.; VIOLI, A. Two-stage ignition behavior and octane sensitivity of toluene reference fuels as gasoline surrogate. Combustion and Flame, v. 210, p. 100-113, 2019. ISSN 0010-

doi: .

MENDES, G.; ALEME, H.G.; BARBEIRA, J.S. Determination of octane numbers in gasoline by distillation curves and partial least squares regression. Fuel, v. 97, p. 131-136, 2012. ISSN 0016-2361. doi:

doi.org/10.1016/j.fuel.2012.01.058>.

SANTOS, D. Uma contribuição para a avaliação do número de octano de misturas de hidrocarbonetos. 2018. 184 p. Tese (Doutorado) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica e de Materiais. Curitiba. 2018. Disponível em: https://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/3819/1/CT_PPGEM_D_Santos%2C%20Dinarte_2018.pdf>. Acesso em 05 de abril de 2021.

SAYIN, C. The impact of varying spark timing at different octane numbers on the performance and emission characteristics in a gasoline engine. Fuel. v. 97, p. 856-861, 2012. ISSN 0016-2361. doi:.

SHUTAO, W.; SHIYU, L.; JINGKUN, Z.; XIANGE, C.; ZHIFANG, W.; DEMING, K. Feasibility study on prediction of gasoline octane number using NIR spectroscopy combined with manifold learning and neural

network. Spectrochimica Acta Part A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy, v. 228, 117836, 2020. ISSN 1386-1425. doi: .

SILVA, N.C. et al. NIR-based octane rating simulator for use in gasoline compounding processes. Fuel, v. 243, p. 381-389, 2019. ISSN 0016-2361. doi: .

STIKKERS, D.E. Octane and the environment. Science of The Total Environment, v. 299. ed. 1–3, p. 37-56, 2002. ISSN 0048-9697. doi: .

WESTBROOK, C.K.; SJÖBERG, M; CERNANSKY, N.P. A new chemical kinetic method of determining RON and MON values for single component and multicomponent mixtures of engine fuels. Combustion and Flame, v. 195, p. 50-62, 2018. ISSN 0010-2180. doi:

combustflame.2018.03.038>.

WILLIAMS, P.C.; SOBERING, D.C. How Do We Do It: A Brief Summary of the Methods We Use in Developing near Infrared Calibrations. A.M.C. Davies, P.C. Williams (Eds.), Near infrared spectroscopy:

the future waves, NIR Publications, Chichester, p. 185-188, 1996 apud VELVARSKÁ, R.; VRÁBLÍK, A.;

HIDALGO-HERRADOR, J.M.; CERNÝM, R. Near-infrared spectroscopy to determine cold-flow improver

concentrations in diesel fuel. Infrared Physics & Technology, v. 110, 103445, 2020. ISSN 1350-

doi: .

Apontamentos

  • Não há apontamentos.