Estratégias para inovação em ensaios, análises, calibrações e medições no IPT

Marco Antonio Grecco D'Elia, Aluisio Savio Nieto Losano, Cristiane Salustiano, Cristina Rodrigues de Borba Vieira, Edmar Rinaldo Tanaka, Luciana dos Santos Galvão, Luiz Eduardo Lopes, Rogerio Parra, Vagner Luis Gava

Resumo

No ciclo de 2015 do Planejamento Estratégico do IPT 2014-2018, o Grupo de Inovação em Ensaios buscou identificar fatores críticos que induzam a criação e a oferta de Ensaios, Análises, Calibrações e Medições que atendam novas demandas da sociedade ou que atendam demandas já existentes de modo mais eficiente, eficaz e econômico. Inicialmente procedeu-se uma análise conceitual e posteriormente, por meio da metodologia de pesquisa-ação, realizaram-se diversas interações com pesquisadores e técnicos do Instituto, levantando-se experiências e percepções relativas às atividades nos laboratórios. Como resultado, foram identificados cinco fatores críticos e propostas de estratégias para cada caso.

Texto completo:

PDF

Referências

CASTRO, A. P.; ARANTES, A. A. Planejamento Estratégico IPT – 1991: Experiência passada e perspectivas para futuras atividades técnicas. 31 jul. 1991. 17 p. Localizado em: Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, Gerência de Processos.

ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO ECONÔMICA E DESENVOLVIMENTO. Manual de Oslo - Diretrizes para Coleta e Interpretação de Dados sobre Inovação. Tradução Flávia Gouveia. 3. ed. [S.l.: s.n.], 2005. Tradução de: Financiadora de Estudos e Projetos. Disponível em: http://www.finep.gov.br/images/apoio-e-financiamento/manualoslo.pdf. Acessado em: 17 ago. 2016.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.