Método para avaliação da eficiência energética de aquecedores elétricos para hidromassagem

Flavio da Silva Ladeira, Luciano Zanella

Resumo

O aquecimento de água para o banho é uma necessidade em diversas partes do país, a depender das características climáticas locais. A água do banho pode ser aquecida por diversos tipos de equipamentos, dentre os quais chuveiros e aquecedores elétricos para água de banheiras de hidromassagem. São equipamentos de elevada potência e grande frequência de uso, o que os torna alvo de interesse para verificação de sua eficiência energética. A eficiência energética de todos os aquecedores elétricos de passagem é, atualmente, avaliada pelo método desenvolvido para avaliação de chuveiros elétricos. A partir dos resultados da avaliação da eficiência energética de aquecedores utilizados em banheiras de hidromassagem, obtidos em laboratório pelo método descrito nas normas vigentes, verificou-se que não são consideradas as especificidades inerentes à arquitetura de funcionamento dos
aquecedores, fato que demonstra a necessidade de se elaborar um método específico para a avaliação desses equipamentos. O método proposto preconiza a avaliação da eficiência energética visando a uma maior representatividade e confiabilidade dos resultados, quando comparados aos obtidos utilizando-se o método atual para a avaliação desses aquecedores. A avaliação é realizada a partir da obtenção direta do valor do consumo de energia elétrica com base no equipamento instalado em uma banheira padrão de ensaios, que simula seu funcionamento em situação real de uso. O método proposto apresentou-se mais facilmente aplicável aos aquecedores elétricos de passagem para banheiras de hidromassagem culminando na obtenção de maior reprodutibilidade de resultados que aquele apresentado pelo método vigente.

Texto completo:

PDF

Número de visualizações: 62

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15001: Aparelho eletrodoméstico fixo de aquecimento instantâneo de água – Determinação da eficiência energética. Rio de Janeiro: ABNT, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 16305: Aparelhos elétricos de aquecimento instantâneo de água – Requisitos de desempenho e segurança. Rio de Janeiro: ABNT, 2014.

BRASIL. Lei nº 10.295 de 17 de outubro de 2001. Dispõe sobre a Política Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1, 18

out. 2001. p. 1.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA - INMETRO. Portaria nº 301, de 14 de junho de 2012. Regulamento técnico da qualidade para equipamentos de aquecimento solar de água. Diário Oficial

da União, Brasília, Seção 1, n. 58, p. 64, 26 mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 02 jan. 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA - INMETRO. Regulamento Específico 002 para uso da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia. 2005. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA – INMETRO. Tabelas de consumo e eficiência energética. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2017.

LADEIRA, F. S. Método para avaliação da eficiência energética de aquecedores elétricos instantâneos de água para banheiras de hidromassagem. 2017. 79 f. Dissertação (Mestrado em Habitação: Planejamento e Tecnologia) - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, São Paulo, 2017.

LADEIRA, F. S., ZANELLA, L. Limitações do método vigente para avaliação da eficiência energética de aquecedores elétricos instantâneos de água para banheiras de hidromassagem. Revista IPT: Tecnologia e Inovação, v. 2, n. 9, 2018.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.